O corte de cabelo da Emma e nossa estranha vontade de sempre mudar

Dois momentos da semana passada:

Conversando com uma colega de trabalho sobre nossas mudanças capilares e eu contando o quanto um corte de uma atriz/modelo que eu tenha gostado influencia na minha vontade de cortar o cabelo.

No mesmo dia ‘caí’ em uma foto no meu Instagram com o corte de cabelo novo da Emma Watson. Uma franjinha bem curtinha, um tom de castanho mais escuro e aquela já antiga vontade de fazer algo novo na juba.

 

Esses dois momentos capilares me fizeram refletir sobre como nós, mulheres, somos tão inquietas (Digo mulheres por que eu nunca refleti se os homens são também assim, ok?). Nós amamos uma mudança: no cabelo, na unha, na sala, no armário. Eu sempre mudei movida a inquietações: ‘Não estou satisfeita com esse cabelo? ’ Corte nele! ‘Minha sala parece mais da mesma o tempo todo? ’, hora de mudar ela também.

 

Mudar é bom e é parte do nosso processo de evolução nessa terra que chamamos de lar. Mas nem sempre um impulso de mudança nos leva para um lugar que vai fazer valer a pena toda a movimentação, entende? Se eu seguisse meus instintos iniciais ao corte de cabelo novo da Emma estaria agora com uma franjinha horrorosa detestando meu cabelo cogitando não sair de casa brigando com o universo por uma decisão que foi apenas minha. E outra, se eu cortasse meu cabelo também estaria descumprindo o compromisso que fiz comigo mesma de não o cortar esse ano.

Parece pouca coisa? Mas quantas são as vezes que fazemos isso? Um compromisso, uma promessa e vamos em direção oposta a ela? A palavra de Deus (meu guia de vida) diz que perseverar só tem efeito de fato quando é uma ação completa. É quando você vai até o fim que permanecer em uma ideia/propósito/hábito gera maturidade e integridade em você.

Eu poderia cortar meu cabelo? Poderia. Eu poderia mudar os móveis da sala? Também! Mas eu posso também apenas gostar, guardar essa referência, ouvir alguns conselhos. Dar mais valor ao ato da decisão. Quando realmente vale a pena se jogar na franjinha maluca e ‘quebrar as regras’ ou quando o melhor para mim é aquietar meu coração e permanecer na estação aonde eu estou.

2018, obrigada por já começar me ensinando com uma foto do meu feed e uma conversa entre amigas.

Você também poderá gostar

  • Estiloso Com Pouco

    Nossa, ela tá linda demais! Que evento é esse da última foto? Tô desatualizado demais.

    • Não sei! Rs! Acho que é um daqueles de temporada de premiações. Só sei que é desse ano.

  • Thiago Zani Lima

    Bel, ta lindo seu blog, realmente adorei! um beijão!

    • Obrigada!!!! Fico muito feliz de saber que você gostou.